Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 



 

Colhendo Frutos

Adauto do Projeto DV parte para mais uma aventura...
Brasília - Paraty


Queridos amigos,

2009 chegou e já começamos com uma notícia maravilhosa.

Ontem, dia 29/01/2009, às 7:00hs da manhã, partiram rumo a Paraty, a dupla Adauto, deficiente visual do Projeto DV na Trilha, e Weimar. Eles percorrerão um total de 1627 km em 18 dias. Só ontem foram 160 km de pedal!

Embora não faça parte das atividades do Projeto, e até por isso, entendemos esta super aventura como a prova de que os nossos objetivos estão se realizando. Afinal, o que mais buscamos é a integração social, promovendo superações, por meio da prática do ciclismo. E é o que está acontecendo.

Na página do Desbrava é possível saber detalhes e o roteiro da cicloviagem: www.desbrava.com

Acreditamos que nossa participação, por meio de telefonemas e recados na página do Desbrava, será uma força importante para o Adauto vencer mais este desafio. O telefone do Weimar é: 61 8125- 1500.

Agradecemos e parabenizamos a todos que têm contribuido para que o Projeto DV na Trilha possa "plantar sementes" e ver multiplicarem- se as iniciativas de conquistas e superação de preconceitos e dificuldades! !!!

À Coordenação do Projeto, aos nossos condutores, amigos e apoiadores: muito obrigada!!!! !!!!!

Adauto e Weimar, boa viagem. Estamos com vocês!!!!!

Grande abraço a todos,

Simone Cosenza
Coordenação do Projeto DV na Trilha dos Rebas do Cerrado





Um pouco da trajetória do Adauto no
Projeto DV na Trilha




Matéria do Correio Brasiliense em 29Jan09

Três pequenas mochilas pesando pouco mais de 28 quilos. Esta é toda a bagagem que acompanhará os ciclistas Weimar Pettengil, 37 anos, e Adauto Xavier da Trindade Belli, 37 anos, no trajeto de quase 1,7 mil km (20% apenas de asfalto) a serem percorridos pela dupla até Paraty, no Rio de Janeiro.

Sob um céu encoberto de nuvens e uma brisa fria, a dupla deixou a capital federal na manhã desta quinta-feira (29/01) em direção a uma viagem nunca antes vivida por eles, mas já sonhada por Weimar.

A bordo de uma bicicleta Tandem de cor azul- que leva duas pessoas – eles partiram. Sentado a frente da bike, Weimar ficará responsável pelo percurso que irá durar 18 dias. A função de Adauto será registrar todos os momentos desta aventura. O carona em decorrência de uma retinose pigmentar, quase não enxerga.

Antes mesmo da cidade acordar, amigos e familiares já se concentravam na Catedral de Brasília, ponto de partida dos ciclistas. Muitos foram até lá para desejar boa sorte e fotografar a dupla. A professora de educação física e mãe de Weimar, Nilma Garcia Pittengill, 59 anos, era só sorriso. "Trabalho há 20 anos com esporte adaptado. Esta viagem é uma realização tanto para meu filho como para mim também". Preocupação de mãe? "Não. Meu filho pedala há muito tempo, tem semanas que ele passa no meio do mato. Ele tem técnica e experiência para isso, sei que tudo vai dar certo", disse confiante.

Cerca de dez ciclistas do clube Coroas do Cerrado também foram prestigiar a dupla. "Weimar sempre foi aventureiro. Ele é conhecido na cidade por promover eventos como: 100km Cerrado e JP Montanha. Esse é o perfil dele", disse um dos integrantes do grupo, Oswaldo Silva, 50 anos. Os ciclistas chegaram unformizados e a bordo de suas bicicletas. Eles acompanharam a dupla até o techo do Jardim Botânico, no Lago Sul. De lá a dupla seguiu viagem.

O primeiro caminho a ser cumpido será de Brasília até Unaí, serão 180 km sob as duas rodas. "Não temos hotel reservados em cidade nenhuma. A idéia é chegar e procurar um local que melhor atender as nossas necessidades" , conta Weimar.

Durante os 18 dias, a dupla passará por 16 cidades até chegar a Paraty. Dois dos 18 dias, serão reservados ao descanso. O intervalo dos tragetos será reservado também a anotações, que irá se transformar em um livro. A idéia da dupla é terminar de escrever o livro em Paraty, mas antes disso "Esfriar o motor e cair no mar", adianta Adauto.

Preparação

Para a dupla, de todos os itens que antecederam a viagem o mais difícil foi preparar as mochilas. "O Adauto fez questão de incluir dois pares de tênis. Ele quer correr 10 km no fim de cada dia. Então, como parceiro é parceiro tive que obedecer. Mas, foi uma verdadeira sessão de desapego", ri Weimar. A dupla que mal se conhece só fez dois treinos antes da viagem. Em um deles o Correio acompanhou.

O sonho

Weimar Pettengill, nasceu em Mato Grosso do Sul. Ele mora no Park Way com a mulher e dois filhos. Já Adauto Xavier mora na zona rural do Tororó, é adestrador de cães, solteiro, sem filhos.

Em comum, eles só tem a paixão por esportes de aventura. Tudo começou quando Weimar pensou em fazer uma grande viagem de bicicleta. Mas, o empresário pensou que seria muito egoísta fazer a viagem sozinho, então ficou sabendo pelo grupo ciclístico Rebas - projeto que leva deficientes visuais para passeios de bicicleta - de um certo Adauto, que já pedalava havia um ano e adorava experiências radicais. Weimar fez o convite a Adauto, que não hesitou em aceitar.

Apoio e Promessas

O secretrário de Esportes, Aguinaldo de Jesus, foi até o local levar um recado do governador do Distrito Federa, José Roberto Arruda, aos atletas.

"O governador pediu para dizer que as ciclovias que serão colocadas nos principais trechos da cidade já estão em licitação. Ele ainda reforçou que apoia o grupo e incentiva as reivindicações prometidas por ele", relatou.

Segundo o secretário algumas cidades já tem ciclovias como São Sebastião, Samambaia e Lago Norte. "Está muito aquém do que a cidade precisa. As pessoas só vão deixar os carros em casa quando se sentirem seguras", reconheceu.

Conheça o trajeto

29/01 Brasília-Unaí 180 km
30/01 Unaí-Brasilândia 142 Km
31/01 Brasilândia-Pirapora 167 km
01/02 Pirapora-Corinto 140 km
02/02 Corinto-Diamantina 110 km
03/02 DESCANSO
04/02 Diamantina-Serro 64 km
05/02 Serro-Conceição 63 km
06/02 Conceição - Itabira 70 km
07/02 Itabira-Ouro Preto 100 km
08/02 Ouro Preto-Santana dos Montes 73km
09/02 DESCANSO
10/02 Santana dos Montes-Prados 69 km
11/02 Prados-Capela do Saco 75 km
12/02 Capela do Saco-Airuoca 110 km
13/02 Airuoca-Itamonte 59km
14/02 Itamonte-Cachoeira 95km
15/02 Cachoeira Paulista-Paraty 130km

Total percorrido: 1.627 km

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.