Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 

 




 
Artigos

Tamanho do Quadro

Todos os ciclistas têm pelo menos duas medidas ideais para o quadro da bicicleta, a maior e a menor. Isso significa que na média, o ciclista estará com uma bicicleta completa nas mãos.

Vamos tomar como base uma pessoa de 1,75m, altura média da população brasileira. Essa pessoa pode optar por um quadro com tamanho de 17 polegadas para as Mountain Bikes ou 54 centímetros para as bicicletas de estrada. Estas serão as menores medidas e proporcionarão respostas mais rápidas em curvas e mais agilidade nas manobras.

Para um maior conforto e melhores resultados em pedaladas mais longas, o ciclista deverá procurar um quadro com tamanho de 19 polegadas para as Mountain Bikes ou 56 centímetros para bicicletas de estrada, que os tamanhos mais adequados.

Logo, a média entre estes tamanhos resulta em 18 polegadas para as Mountain Bikes ou 55 centímetros para as bicicletas de estrada. Acredito que com essas medidas, o ciclista estará com a bicicleta completa nas mãos.

Não podemos esquecer que a medida mais importante do quadro da bicicleta é o comprimento do “top tube”, ou seja, o tubo horizontal superior do quadro. É aí que encaixaremos perfeitamente o ciclista na bicicleta. Proporcionalmente, esse quadro com tamanho de 18 polegadas para Mountain Bike e 55 centímetros para bicicletas de estrada, terá, dependendo da fábrica, um comprimento entre 22,5 polegadas a 23,3 polegadas para as Mountain Bikes, para as bicicletas de estrada pode variar entre 54 centímetros a 56 centímetros.

Segue uma tabela de tamanhos de quadro

Altura ciclista
Comprimento (MTB/ESTRADA)
Altura (MTB/ESTRADA)
1,50 a 1,60m
20,5 a 21,5” / 48 a 50cm
13 a 15” / 46 a 48cm
1,55 a 1,65m
21,0 a 22,0” / 49 a 51cm
14 a 16” / 47 a 50cm
1,60 a 1,70m
21,5 a 22,5” / 51,5 a 54cm
15 a 17” / 51 a 53cm
1,65 a 1,75m
22,0 a 23,0” / 52 a 55cm
16 a 18” / 52 a 55cm
1,70 a 1,80m
22,5 a 23,5” / 54 a 57cm
17 a 19” / 53 a 56cm
1,75 a 1,85m
23,0 a 24,0” / 56 a 58cm
18 a 20” / 54 a 58cm
1,80 a 1,90m
23,5 a 24.5” / 57 a 59cm
19 a 21” / 56 a 59cm
1,85 a 1,95m
24,0 a 24,5” / 58 a 60cm
20 a 22” / 57 a 60cm
1,90 a 2,00m
24,5 a 25,0” / 59 a 62cm
21 a 23” / 58 a 63cm
2,00m ou +
25,0 ou + / 63 ou +
23” ou + / 63cm ou +

Existem várias regras para determinar o tamanho correto do quadro para cada ciclista, todas com suas explicações. Vamos a uma regra básica que define com muita precisão o tamanho correto do quadro.

Altura e posicionamento do selim
Como vemos nas fotos, sentado no selim, o ciclista deverá estar com o calcanhar do pé encostado no pedal na parte mais baixa da pedalada.

Quando o ciclista colocar o pé na posição certa da pedalada, ele formará o ângulo correto nos joelhos para que não fique com a perna nem muito esticada, causando estiramento dos músculos, nem muito dobrada, causando perda de potência durante a pedalada e dores nos joelhos por estar sobrecarregando os tendões e ligamentos.

É preciso também se certificar que o diâmetro do canote esteja compatível com o diâmetro do quadro e que não seja usado além do limite marcado no próprio canote, evitando possíveis quebras no quadro perto da abraçadeira do selim.

O selim deverá ser usado na posição horizontal, ou seja, paralelo ao chão. Há quem prefira o selim com a ponta levemente inclinada para cima ou para baixo sem muito exagero. Se inclinar demais a ponta para baixo, o ciclista sobrecarregará os braços causando muito cansaço e comprometendo a dirigibilidade. Com a ponta muito alta, o ciclista aumentará a pressão nas regiões baixas, causando um indesejável formigamento.

O ideal é que o selim seja fixado com seu trilho no meio do canote para não alterar a geometria do quadro. Selins muito para trás diminuem o ângulo do tubo do selim e podem ser responsáveis pelas dores lombares

Comprimento e angulação da mesa
O ciclista deverá usar uma mesa com o comprimento entre 90 e 130mm. Algo fora dessas medidas leva a crer que o quadro esteja errado.

Como vemos nas fotos, o ideal é que quando sentado, o ciclista veja o eixo do cubo dianteiro no meio ma mesa nas Mountain Bikes ou sendo escondido pela junção da mesa com o guidão nas bicicletas de estrada.

Guidão
Numa MTB o ciclista pode optar por guidões retos ou altos. Optando por guidões retos, o ideal é que eles tenham entre 52 e 57cm de comprimento com uma curva de mais ou menos 5 graus. Os altos normalmente têm um comprimento maior, entre 60 e 66cm e uma altura que vai de 1 a 2,5 polegadas com a curva de mais ou menos 5 graus.

Nas bicicletas de estrada geralmente se usa o guidão “Drop bar” e o comprimento varia de acordo com a medida em centímetros de ombro a ombro variando de 38 a 46 centímetros medidos de centro a centro do guidão.

Pedivela
O comprimento do pedivela é definido pela altura do ciclista e pela modalidade escolhida. Quando se usa uma pedalada com mais giro, o ideal é um pedivela um pouco mais curto. Numa pedalada que seja necessário mais passo, o pedivela um pouco mais comprido pode facilitar as coisas.

Vamos a uma pequena tabela
. menos de 1,50m: pedivela com 162,5mm (MTB) ou 160mm (estrada);
. de 1,50 a 1,65m: pedivela com 170mm (MTB) ou 167,5mm (estrada);
. de 1,65 a 1,75m: pedivela com 175mm (MTB) ou 170mm (estrada);
. de 1,75 a 1,85m: pedivela com 175mm (MTB) ou 172,5mm (estrada);
. de 1,85 a 2,00m: pedivela com 180mm (MTB) ou 175mm (estrada).

Pedal
Quando se usa o pedal de encaixe, o ideal é que o taquinho esteja localizado logo abaixo do osso do dedão do pé, onde algumas pessoas têm a famosa “joanete” e que fique com o comprimento perpendicular ao eixo do pedal.

Temos que pensar que as bicicletas, na maioria dos casos, não são fabricadas sob medida e que é um pouco difícil conseguir algumas peças fora do padrão. Assim sendo, use esses toques para estar com a bicicleta mais “sob medida” possível diante do que já vem pronto de fábrica.

No mais é só pedalar e ser feliz.

Um abraço, té mais.
Christian Anderson e equipe ...o tao do pedal...

Data 17/04/2006

(Artigo extraido do site Amigos da Bike, respeitados os respectivos créditos)


 
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.
Melhor resolução de video com 800 x 600 pixels.