Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 



 
Depoimentos



Autor: Edoardo Lando
Data: 10Out2007
Fonte: E-mail

Título: Iron Biker 2007

Edoardo Lando

Demorei um pouco para escrever o meu depoimento (esperei o cansaço passar em busca de maior objetividade). Sábado, chegando na praça de Ouro Preto, depois de muitas horas de briga com subidas alem do limite, o julgamento do IB foi: "muito sofrimento, pouco divertimento".

Hoje vejo o quadro na sua integridade.

Na verdade, alguns eventos são mais "eventos" que os outros, a "corrida de São Silvestre", por exemplo, não è mais difícil nem mais fácil que dezenas de outras corridas no Brasil, porém participar tem um sabor diferente. O mesmo é a maratona de Nova York que, por motivos não racionais, se torna "muito mais maratona" que as outras. Na mesma linha é o IB, ou seja é a "Trilha" com o T maiúsculo.

Eu não estava preparado para participar do IB, tudo era planejado para eu não ir a Ouro Preto, depois as condições mudaram e surgiu uma possibilidade. De pressa, mas muito de pressa, arrumei as coisas (obrigado Paulo por ter levado a bicicleta, ter esperado em BH e dado a melhor assistência possível).

Ao longo dos anos, aprendi que se você deixa passar as oportunidades... a vida vai junto. Então Carpe Diem, viva o momento! Uma participação imperfeita é muito melhor que ficar olhando pela janela.

As crônicas das dificuldades foram muito bem relatadas pelos colegas que já enviaram o depoimento. Outros evidenciaram a disponibilidade dos Rebas em se ajudar e em ajudar (não existe rivalidade com outros grupos). Ajudei pessoas a superar momentos difíceis e fui ajudado (obrigado Romeo por ter colocado a gancheira no lugar).

Agora, vendo as fotos das centenas de camisetas coloridas subindo pelas trilhas de Ouro Preto tenho um sentimento bom: eu estava lá, eu sou um desses pontinhos verdes, eu participo dessa humanidade.

Em uma palavra, o cansaço passa, as lembranças ficam, para sempre.

Para concluir, dois Cartões postais:

1) Praça de Ouro Preto, o padre que, depois da reza, tira a batina e voilà, esta' de bermuda e camiseta, pronto para largar;

2) Periferia de Mariana, alguns garotinhos pedem uma garrafinha (e eu realmente não tinha) e, contrariados pela resposta negativa, quebram uma colméia e um enxame de abelhas furiosas, obriga a um Sprint não programado que queima as ultimas e poucas energias. Para a crônica só uma picada que nem doeu.

Edoardo

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.