Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 



 
Depoimentos


Autor: Inaldo
Data: 06Mai2007
Assunto: Trilha Morro de Pinheiros
Fonte: E-mail

Título: Trilha de Domingo 06.05-Os Morros de Pinheiros e o Estilo Rebas de Ser

Boa Noite Galera!!!

Novamente venho ao grupo "rasgar" uma seda pela atitude muito legal (mais uma vez!!) que vários rebas tiveram comigo nesse fim de semana.
Acordei super animado pra fazer uma trilha nova! Seria a minha segunda trilha difícil, louco pela coleção de estrelas rebas! Já imaginando que linda ia ficar no meu capacete, minha segunda estrela branca, linda que só ela e tudo mais...
Ponto Zero: Pegamos umas das últimas planilhas e saímos pedalando com a galera, eu e o Dedé. Lá pelo quilômetro 18, num descidão de estradão, numa vala, eu vacilei e tomei mó vacão, o Dedé vinha bem atrás não conseguiu parar e caiu também. Todos bem, muitas risadas e entramos pelos pinheiros. Imagino que, a essa altura, estávamos do meio pro final da galera.
No final dos pinheiros, quando eu tô passando do lado daquele buracão, dou uma girada e escuto aquele barulho de corrente girando em falso, quando eu olho pro câmbio vejo que o mesmo tava de "ponta cabeça" pra roda!! Putz!! Nunca tive problemas de quebra de câmbio, pra mim isso só quebrava por má manutenção. Meu, entrou um PAU naquela haste, onde faz tipo uma polia com a corrente, que simplesmente partiu a tal "gancheira" com a força da pedalada!!
A partir daí agradeço a AULA de mountain bike que recebi dos companheiros rebas!!!
Uma galera parou comigo e desmontou minha corrente, tiraram o câmbio, ajustaram um tamanho de corrente que desse pra eu girar com uma marcha só até o final da trilha. Isso era o Km. 26. Os reparos levaram cerca de 30 minutos.
Depois de mais uns 200, 300 metros a corrente pulou de uma catraca pra outra e travou o pedal. Parei e disse pros outros que me acompanhavam: "Meu, vô andando.Vc´s vão pedalando e quando chegarem na vendinha voltem com o carro pra me buscar..." Os três rebas que estavam comigo disseram: " De jeito nenhum, não dá pra deixar vc sozinho aqui, vamos andando com vc que faltam só dez Km!! Pedalando ou empurrando a gente chega lá "...
Aí, rolou uma mistura de caminhada, empurra Inaldo no plano e descida embalada de Inaldo quando o terreno permitisse. Os rebas Adolfo, Bruno e Dedé alternaram-se me empurrando em várias partes do trajeto, a essa altura eu já tava sem corrente também.
Lá se iam 15:15 quando ao sairmos do estradão de terra, damos de cara com a BR 251(Estrada para Unaí)!!! Putz!!! Nos perdemos grandão!! os 10km, foram na verdade 16 km. Até a vendinha, chegando pelo lado contrário de todos os outros Rebas; rebocados, os últimos 2 km, pelo Adolfo, de carro. Como foram sofridos esses Kms. de caminhada, empurra na subida, desce embalado, mas levados sempre na maior descontração e lógico todos metendo o pau na minha bike; realmente, na caloi não tive um terço dos problemas que tive com a Kona, alguém aê tem umas fitinhas daquelas de Senhor do Bonfim pra prender na minha Bike? :)
Enfim, novamente mil desculpas por escrever tanto mas não poderia deixar de falar sobre todos os que me ajudaram nessa trilha, pra mim muito punk!!Adoro o espírito do grupo e de novo muto obrigado à todos os que me ajudaram, pricipalmente o Adolfo, o Bruno e o Dedé! Tô devendo umas geladas pra vc's!!!
Abraço,

Inaldo.

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.